Segunda-feira, 21 de Novembro de 2005
Passei a tarde de domingo a ler Bilhete de Identidade, as memórias de Maria Filomena Mónica. Terminei menos entusiasmado do que esperara, menos desiludido do que, a partir de certa altura, temera. Fica essa curiosa sensação, tão bem definida pelo Francisco: a de que nos encontramos perante uma autobiografia não autorizada. Do ponto de vista da edição nacional, é um caso raríssimo. Do ponto de vista do leitor, é um caso de voyeurismo, do tipo que condenamos sabendo-nos incapazes de lhe resistir.


publicado por ag às 12:31 | link do post

Quinta-feira, 17 de Novembro de 2005
(continua...)


publicado por ag às 17:03 | link do post

Após reunião extra-extraordinária, a COMTRAHADI apela à união de todos os trabalhadores do blogue no combate à arrogância dos seus administradores. Sim à greve; não aos serviços mínimos. Abril sempre; censura nunca mais. Proposta de slogan: queremos um homem a dias, não queremos Malaquias.

Ass.: a COMTRAHADI


publicado por ag às 17:02 | link do post

O Conselho de Redacção deliberou não ser esta a altura própria para comentar os últimos acontecimentos, pelo que reserva um comunicado para mais tarde. Não abdicamos, porém, de manter a condenação efectuada a AG, seguida de uma exaltação das suas virtudes e das virtudes de Malaquias.

Ass.: o Conselho de Redacção


publicado por ag às 17:00 | link do post

Reunida com carácter de urgência, a Comissão de Trabalhadores do Homem a Dias (COMTRAHADI) entende ser este comunicado a única forma de reagir aos dois posts que nos precedem, os quais, por vias mais ou menos directas, questionam a legitimidade de um dos seus membros em se exprimir livremente. Trinta anos depois de Abril, verificamos com mágoa que o lápis azul ainda é uma realidade. Assim, na plena convicção de que não nos resta outra alternativa, apelamos a uma ou duas greves gerais. Mais acrescentamos que o camarada AG é um exemplo de lealdade orgânica a este blogue, pelo que em nenhuma circunstância a sua liberdade pode ser coarctada sem a luta consequente. De resto, temos algumas dúvidas sobre a conduta de Malaquias.

Ass.: COMTRAHADI


publicado por ag às 16:57 | link do post

Visto que: a) a Administração não admite que as suas deliberações sejam alvo de desobediência ou, pior, enxovalho; b) a COMTRAHADI é contumaz na tomada de posições que visam desestabilizar o normal funcionamento deste blogue; e c) a convocação de uma greve assume contornos de particular gravidade, sobretudo no momento actual, em que a produção mensal de posts raramente atinge a dezena, vimos proceder à requisição dos serviços mínimos, medida cuja violação será devidamente punida. Aproveitamos também para esperar que AG se saiba atempadamente demarcar da lamentável irresponsabilidade patenteada pelos demais funcionários. E para dizer que Malaquias é bom moço.

Ass.: a Administração


publicado por ag às 16:57 | link do post

O Conselho de Redacção do Homem a Dias vem por este meio desvincular-se da afirmação de AG abaixo transcrita, a qual julgamos motivada por um excesso vocabular nada compatível com a sensata mordacidade que AG costuma exibir nos seus escritos. AG, que conhecemos desde que gastávamos fraldas do mesmo supermercado, é uma pessoa honrada, séria, trabalhadora e meiga. Mas o Malaquias é um tipo porreiro.

Ass.: o Conselho de Redacção


publicado por ag às 16:56 | link do post

A Administração do Homem a Dias concluiu, após reunião extraordinária, que o post anterior vem colocar em causa o bom nome do presente blogue, na medida em que torna pública uma cisão que devia permanecer interna. Cabe-nos por isso condenar veementemente a atitude do conselho de redacção, embora reafirmando a dignidade de AG e, não obstante, reconhecendo o eventual excesso da sua observação. Além disso, o Malaquias é um sujeito às direitas.

Ass. a Administração


publicado por ag às 16:56 | link do post

O Malaquias é parvo.


publicado por ag às 16:55 | link do post

Quarta-feira, 2 de Novembro de 2005
Em primeiro lugar, informo o respeitável público que o Homem a Dias acabou. É. Os momentos que se seguem podem ser aproveitados para mensagens de pesar, tentativas de suicídio e comemorações etílicas. Já está? Não quero (muitas) lágrimas. Vá, o que é isso? Animem-se, a vida continua e tudo. Pronto? Pronto. Em segundo lugar, passo a explicar as causas, que me privo de explicar, dado que quase todas estão relacionadas com desentendimentos do foro privado entre os membros do blogue. Em terceiro lugar, acrescento que, um dia, talvez regresse a este estimulante meio, com outro nome e noutra casa. Por exemplo, hoje. Por exemplo, sob o nome de Homem a Dias. Por exemplo, neste endereço.


publicado por ag às 15:53 | link do post

mais sobre mim

Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Últimas

Dias Contados

A crónica do DN

A crónica da Sábado

Juízo Final

Dias Contados

2008, um lugar

2008, um filme

2008, um livro

2008, um disco

Juízo Final

Arquivo morto

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Outubro 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

Dezembro 2003

Novembro 2003

Outubro 2003

Setembro 2003

Agosto 2003

tags

crónicas da sábado

crónicas do dn

involução da espécie

todas as tags

Outros
blogs SAPO
RSS